A gengivite é um problema bastante comum e pode causar muita dor de cabeça se não for tratada!

Gengivite: confira os sintomas e fatores de risco da doença

Você sabia que 99% dos brasileiros sofrem com algum tipo de problema na gengiva? Se você quiser fazer parte daquele 1% que está livre desse mal, não perca nossa série exclusiva sobre a gengivite e a periodontite, as inflamações que a sua boca não pode ter! 

As doenças periodontais são os problemas de saúde bucal mais comuns, superando até mesmo as cáries e o mau hálito.

De acordo com o Jornal da USP, 99% da população brasileira apresenta alguma  doença periodontal e, como você verá mais adiante, esse número é bastante grave. Porém, não precisa se preocupar! Se você ler direitinho o nosso especial sobre os problemas periodontais, vai saber tudo sobre como se proteger deles!

As doenças periodontais se dividem em dois tipos: a gengivite e a periodontite, cada qual com seus sintomas e tratamentos distintos. Neste primeiro texto, você vai descobrir por que você precisa conhecer bem a gengivite e quais os principais sinais e fatores de risco associados a ela.

Confira agora a primeira parte do nosso especial sobre os problemas periodontais!

Por que você precisa saber sobre a Gengivite

Além de poder causar um incômodo durante a escovação dos dentes ou no momento em que você vai mastigar algum alimento, a gengivite também serve como o “pontapé inicial” para muitos problemas de saúde bucal mais perigosos, como a periodontite.

Para você ter uma ideia, a gengivite e a periodontite estão entre os principais fatores que provocam a perda dos dentes entre adultos, segundo a Associação Dental Americana.

Para piorar, diversos estudos já comprovaram que a periodontite tem relação com o desenvolvimento de diversas doenças sistêmicas (doenças que afetam uma série de órgãos ou tecidos ou, até mesmo, o corpo todo), tais como:


  • Diabetes;
  • Doenças cardiovasculares;
  • Doenças respiratórias;
  • Obesidade;
  • Artrite;
  • Doenças nos rins;
  • Tumores, como o câncer de mama.

Por isso, é importante que você saiba identificar esse desconforto e impedir que ele evolua para um quadro mais grave.

Afinal, o que é a Gengivite?

gengivite nada mais é do que um processo inflamatório que afeta a gengiva. A principal causa dessa inflamação é o acúmulo de placa sobre os dentes: as bactérias que se depositam sobre o esmalte liberam toxinas que provocam uma reação na gengiva, deixando-a irritada.

É devido a isso que uma das melhores formas de se prevenir da gengivite é manter a higiene bucal em dia. Você pode conferir um tutorial de como escovar os dentes corretamente (produzido pelo nosso Dentista, o Dr. Renato Rosal) clicando aqui!

Os principais sintomas da Gengivite

Apesar de a gengivite muitas vezes se comportar como uma doença silenciosa (o que significa que você pode estar com a gengiva inflamada neste exato momento sem nem saber!), se você prestar atenção à lista de sintomas abaixo, com certeza vai aprender a identificar os sinais desse problema antes que ele evolua!

Os sintomas

  • Inchaço na gengiva (os dentes que surgem através da porção inchada parecem “menores”);
  • Vermelhidão na gengiva;
  • Regiões da gengiva que ficam mais “macias”;
  • Regiões da gengiva que sangram com facilidade (por exemplo, quando você vai escovar os dentes ou mastigar certos alimentos);
  • Mau hálito persistente.

Os principais fatores de risco da Gengivite

A causa mais comum da gengivite é a higiene bucal inadequada. Porém, existem diversos fatores de risco que podem contribuir tanto para originar quanto para agravar o problema. Você pode conferir os mais comuns na lista a seguir:

Os fatores de risco

  • Fumar ou mascar tabaco;
  • Sofrer de diabetes;
  • Fazer uso de certas medicações, como anticoncepcionais orais, esteroides, anticonvulsivantes e quimioterápicos;
  • Mudanças hormonais (por exemplo, as provocadas durante o ciclo menstrual ou uma gravidez);
  • Deficiência de vitaminas;
  • Boca seca;
  • Problemas no sistema imunológico;
  • Infecções por vírus ou fungos;
  • Idade avançada;
  • Aparelhos bucais mal encaixados ou mal higienizados.

Se você se identificou com um ou mais desses fatores, redobre os cuidados com a sua higiene bucal e não se esqueça de estar sempre consultando o seu Dentista!

E esta foi a primeira parte do nosso especial sobre doenças periodontais! Agora que você já sabe o quanto elas podem ser perigosas para a sua saúde, fique de olho nos próximos textos e aprenda a se proteger! Um abraço e até a próxima!

Leia também